Viagens


By in dezembro 20, 2013 • Filed in: Viagens

despedida de solteira

Estou aqui para falar da minha despedida de solteira em Buenos Aires! o/

Há algum tempo, eu fiz uma série de posts com dicas de Buenos Aires, quem acompanha o blog, sabe que a despedida da minha irmã também foi lá, há alguns anos.

Resolvi dividir o post em duas partes: Essa primeira, contando sobre a nossa vida noturna com dicas para quem deseja fazer o mesmo tipo de viagem e a segunda parte, com os nossos passeios diurnos.

despedida solteira

Escolhemos Buenos Aires novamente para fazer uma despedida por alguns motivos:

É perto! Dá para passar apenas um final de semana e isso aumenta as chances de mais amigas irem. (Nós, por exemplo, não fomos e nem voltamos no mesmo dia, afinal, nem todas conseguiram os mesmos dias de folga).

É barato! Sai muito mais em conta do que ir a vários lugares do Brasil, por exemplo.

É seguro! Nunca que 5 garotas se sentiriam seguras nas grandes capitais do Brasil.

Beber é barato! Despedida de solteira precisa de cachaça, uma garrafa de champanhe na balada de Buenos custa cerca de 40 reais.

Táxi é barato e prático! Ou seja, todo mundo pode beber pois ninguém vai dirigir.

– As baladas são legais, baratas, frequentadas por porteños e gringos.

Precisa de mais motivos?

despedida de solteira

Coroa que ganhei

despedida solteira

Assim que fizemos o check in no aeroporto, já colocamos nossos apetrechos e a regra era uma só, não tira-los durante a viagem toda, exceto na hora de tomar banho e dormir!

Os chifres foram comprados na Ladeira do Porto Geral e o meu véu foi improvisado: comprei a flor numa loja de bijuterias e o tule numa loja de tecidos, juntei os dois e voilá.

Antes de embarcamos, fomos comer na Pizza Hut do aeroporto de Guarulhos e já chamamos a atenção, muita gente nos parava para conversar e foi bem legal. No avião, o vôo foi um pouco tenso e teve gente que brincou dizendo que era culpa dos chifres!

despedida solteira

despedida solteira

despedida solteira

Na sacada do nosso quarto, após voltarmos do primeiro boliche.

Algumas curiosidades sobre as baladas em Buenos Aires:

– As baladas por lá se chamam boliches (lê-se bolitches).

– A vida noturna começa muito mais tarde do que estamos acostumados. Se você chegar meia-noite nas baladas, vai se sentir uma otária, pois não terá ninguém. Balada para os porteños só depois das 2.

– As pessoas não saem da balada enquanto o dia não clarear, a badalação dura até 7, 8 horas da manhã.

– Água e alcoólicos tem praticamente o mesmo custo.

– As garotas não saem tão arrumadas, usam pouca maquiagem. Um promoter de um bar nos disse que conhece as brasileiras de longe, pois somos muito arrumadas e isso chama a atenção. Além disso, elas usam uns sapatos horrendos de plataforma. Se tiver com salto fino, é brasileira!

– Os porteños não são tão abusados quanto os brasileiros, não é tão comum um cara te puxar com tudo pelo braço para flertar. Normalmente, eles puxam assunto de boa sem serem abusados.

– Raramente não se pode fumar dentro dos bares ou baladas.

– É melhor escolher as casas noturnas que são frequentadas por gringos. Nas demais, eles te barram na porta e não deixam entrar sem convite. Nem adianta conversar e dizer que veio de outro país, pois mal olham para a sua cara.

– As argentinas não são simpáticas com as brasileiras.

Agora vou falar um pouco das baladas que fomos:

PACHA

pacha buebos aires

Não preciso falar muito a respeito né? É conhecida no mundo todo por conta das filiais, inclusive já teve seus dias de glória em Sampa.

A casa abre somente aos sábados, tem muitos brasileiros e só toca música eletrônica.

O camarote custa 4000 pesos (menos de 2000 reais), dá direito a 10 pulseiras e 1000 pesos de consumação. O valor é super negociável, basta procurar um promoter da casa e negociar. Conseguimos chegar nos 2000 pesos, mas no final, entramos de graça, pois uns garotos brasileiros que havíamos feito amizade do lado de fora, compraram e nos deram as pulseiras. UhUh o/

KIKA

Havíamos ido nessa balada na despedida da Yaemi, as baladas por lá não fecham tanto nem mudam de nome como acontece aqui em São Paulo, por isso, as dicas que estou dando aqui serão muito úteis mesmo pra quem não pretende ir tão cedo para Buenos Aires. =)

É uma balada super simpática, tem muitos brasileiros, mas toca muita música local, essa é a parte chata, pois as músicas Argentinas são bem bosta.

Fica numa rua super famosa e badalada, Honduras, perto de outras baladas e bares. Super fácil de chegar.

A casa é imensa, mas ela só abre inteira nos dias de maior movimento. Se você for num domingo, o espaço estará pequeno, pois terá só uma parte aberta.

O único dia que não abre é na segunda.

Média de valor: 50 pesos.

Fomos numa sexta, pagamos a entrada normal e ganhamos pulseiras do camarote pois o promoter nos viu e pagou pau. No domingo também fomos, pois estávamos andando na rua sem saber para onde ir, um promoter nos viu e deu pulseiras vip. UhUh!!

despedida solteira

Compramos bebidas no mercados e fazíamos a pré no hotel.

BRUJAS E MADAGASCAR

São dois bares/baladas que ficam um do lado do outro. Ficam na Plaza Serrano, cercados de muitos outros bares, pertinho da Kika.

Abre todos os dias da semana, é lotado de brasileiros e também toca um pouco de música brasileira.

Até as 2 da madrugada é um bar sossegado, depois eles abrem a pista e fica muito mais animado!

ASIA DE CUBA

Fomos na despedida da sister, mas vou falar do local, pois é super procurado por brasileiros.

Fica em Puerto Madero, até meia-noite é um restaurante/bar que serve comida japonesa. Depois disso, vira balada. É bem caro para entrar, toca muita música pop, tem muita gente bonita e é um dos locais mais visitados por turistas. O visual da manhã, quando saímos da balada, é sensacional, pois fica de frente ao Río de la Plata.

buenos aires baladas

Bem, meninas.

Essas foram as minhas dicas sobre a vida noturna em Buenos Aires. Espero que sejam úteis.

Uma dica: Se forem viajar nessa mesma vibe de badalação, eu sugiro que usem os apetrechos mesmo que não seja uma despedida de solteira. Isso nos ajudou muito com os vips e camarotes. HAHAHAHA.

Aguardem o próximo post com fotos dos nossos passeios diurnos.

despedida solteira caminito

Agradeço a minha irmã que me deu a viagem de presente e a diabinha Danila que bancou todas as minhas baladas e biritas.

assintsuy





By in julho 18, 2013 • Filed in: Cecília Yaemi, Viagens

Oiii mentes! Como estão?

Passei 2 dias em Campos do Jordão/SP, e vim dividir com vocês o “look do dia” e os passeios que fiz na cidade. Que tal? 😉

Nos hospedamos no flat Center Suiço, bem no meio da cidade, para evitar andar de carro por lá. A diária do casal, de domingo a quinta, fica por volta de R$398 (esse valor varia de acordo com o número de dias). E nos finais de semana? Nem quis saber, pois se durante a semana custa os zóios da cara, imagino que aos finais de semana custe 1 rim! Mas é um lugar legal, com café da manhã incluso, academia, Wi-Fi, estacionamento…

Acordamos às 9h30 para tomar café e aproveitar o dia, que estava ensolarado, com uma temperatura de 20 graus. Como andariamos o dia todo, coloquei uma ankle boot com salto médio, grosso, bem confortável. Quis fazer a composição de saia + meia calça, que eu adoro, e acho que funciona muito bem. Vesti um tricô fininho, para não atrapalhar o uso de um casaco ao final do dia, quando a temperatura cai muito.

Obra do Romero Britto, em frente ao shopping Market Plaza.

Vista do Morro do Elefante. Demais! Se quiser, pode andar de teleférico , e descer todo esse morro! O.o Eu não fui, pois sou cagona medrosa. 

 

Almoçamos no Gato Gordo, o lugar é lindo, e a comida MARA. O único problema é o frioooo! Um grupo de senhoras chegaram, ficaram 5 minutos e vazaram! ArtriteFeelings

Pedimos uma Picanha + Batata assada! Nham Nham! Os pratos são independentes um do outro. Nós que escolhemos provar os 2! A porção de Picanha (para 1 ou 2 pessoas) acompanha cesto de pães, vinagrete, farofa e manteiga de alho. Já a batata vem sozinha, mas é absurdamente deliciosa, e existem vários tipos de recheio para você escolher! Gastamos R$96,00 (fora os 10% que deve ser pago em dinheiro): 2 águas + Picanha para 1 (eu não como muita carne) + Batata assada. Comemos bem, mas dependendo do casal, será necessário pedir “Picanha para 2”. 

Tricô: Forever 21 / Saia: Abercrombie / Bota: Arezzo / Bolsa: Calvin Klein / Óculos: Michael Kors

 É isso, meninas! Espero que tenham gostado! =)

Beijinhos,

 





By in julho 16, 2013 • Filed in: Viagens

Oi, meninas. Tudo bem?

Fomos com nossa prima, Juliana, em 2010 para fazer a despedida de solteira da minha irmã. A cidade argentina foi escolhida por diversos motivos. O primeiro deles foi o valor bom na passagem, não podíamos gastar muito, fora que bancaríamos a noiva. O segundo motivo foi… Ah, não teve segundo motivo, foi só valor mesmo. kkkkkkkkkkkkkkk.

Tenho muitas coisas para contar e fotos para mostrar. Parece que eu viajei ontem e tenho tudo fresco na memória, além de ter tirado umas 400 fotos. Vamos conferir?

Quando chegamos em Buenos Aires, fiquei bem decepcionada. O aeroporto é horrível (Aeroparque), os táxis são velhos, há muito lixo na rua e as calçadas são bem mal cuidadas. A cidade é mil vezes mais bonita por fotos do que pessoalmente.

Depois de algumas horas, nos acostumamos e começamos a gostar. Fomos a um mercado perto do hotel e compramos muitas coisas gostosas por valores mais interessantes que no Brasil.

Em frente a galerias pacifico

Galerias Pacifico

É um shopping muito conhecido que fica na Rua Florida, a mais famosa de Buenos Aires. O shopping tem uma arquitetura linda. Não tem nada de interessante para comprar, nenhum valor super tentador, pois só tem lojas de grife. A praça de alimentação é variada, comemos lá na primeira noite.

Dentro da Galerias Pacífico

 Casa Rosada

Parece ser muito mais bonita e grande pelas fotos do que pessoalmente. Não achei bem cuidada e a Plaza de Mayo (praça que antecede a casa) é péssima, cheia de pombos, sujeira e gente passando. Impossível tirar foto decente. De noite, a casa fica bem linda, toda iluminada com luzes cor de rosa.

Casa rosada

 Catedral Metropolitana

Perto da Casa Rosada, nos arredores da Plaza de Mayo, fica a Catedral Metropolitana. Nem sabíamos o que era e nem estava em nosso roteiro, mas vimos tanta gente entrando que entramos também.

Não sou fã de igrejas, mas é bem bonito lá dentro. Sentamos em um dos bancos, fingimos estar rezando só para descansar um pouco, estava bem fresquinho. =P

Vale a pena visitar, as fotos ficam lindas.

Catedral Metropolitana

Táxis de Buenos Aires

São considerados os mais baratos do mundo. A cidade é lotada deles, meio parecido com New York, muitos táxis pelas ruas e dá para pega-los a qualquer momento.

Os carros são meio velhos e sempre dizem para ficarmos alertas com os golpes. Não tivemos nenhum problema, talvez porque ficamos alerta e tomamos cuidado de andar com dinheiro trocado.

Achei maioria dos taxistas bem simpáticos. =)

Pegamos táxi todos os dias, todas as horas, são super práticos e baratos. Teve um dia que tentamos andar de ônibus e nos arrependemos. São super lotados!

Avenida 9 de Julho

A principal avenida de Buenos Aires é também a mais larga do mundo. Nessa avenida fica o Obelisco e muitos outros pontos.

Avenida 9 de Julho

 

ETC

– Os porteños são bem safados. Olham, viram a o rosto para olhar e soltam MUITAS cantadas. Mas se você estiver acompanhada, eles respeitam bastante.

– Há muitos pombos nas ruas.

– As calçadas são esburacadas.

– Os carros andam bem rápido, dá até um pouco de medo dentro dos táxis, haha.

– O trânsito pedestre x carros é uma bagunça. O pedestre não tem direito nenhum quando pisa na faixa. Os carros sequer reduzem em ruas com grande movimento de pessoas, como as travessas da Rua Florida.

– As mulheres usam sapatos muito estranhos.

– Pomelo (grapefruit) é uma fruta que os argentinos são viciados, está presente nos sucos, refrigerantes, saladas de frutas.

Avenida de Mayo

Obelisco

 Caminito

É uma rua-museu muito importante e visitada na cidade.

As ruas são coloridas, há várias lojas para comprar lembrancinhas, lugares para almoçar enquanto assiste a uma apresentação de tango, etc.

Está aí um lugar que eu não adorei, contrariando a maioria dos turistas.

As ruas são ruins de andar, com vários buracos. O chinelo da Cecília Yaemi até estourou.

As belas fotos e as lojinhas de souvenirs compensam. =)

Pelo Caminito há várias pessoas vestidas com roupas de dançar tango, eles ficam te puxando para tirar fotos e te ensinam as mais variadas poses. É bem legal, essas pessoas são simpáticas. Mas lógico que depois você tem que dar um troco, né? rsrs

Nos apaixonamos pelo restaurante que escolhemos, La Barriga Tango. O senhor que nos atendeu foi um amor, ajudou a minha irmã com o chinelo que estourou e tudo mais.

Tinha arroz no cardápio e lógico que pedimos, não aguentavámos mais comer só batatas com carne.

Há uma apresentação de tango enquanto almoçamos e depois eles passam de mesa em mesa pedindo dinheiro, e não adianta dar apenas um troco, terá que dar mais que isso.

Bife de Chorizo

Em frente ao Rio Matanza

Hard Rock Café

Restaurante obrigatório para a maioria dos turistas brasileiros. Como pode o nosso país vizinho ter um Hard Rock Café, um dos restaurantes mais famosos do mundo, e a gente não? kkkkkkkkkkkk Inveja mode on.

O restaurante fica no bairro Recoleta, dentro do shopping Buenos Aires Design.

A decoração do lugar é sensacional, o atendimento é ok, a comida também e o valor é bem legal. Mais barato que comer no Outback aqui no Brasil.

Pena que os produtos tem um valor absurdo na lojinha. Não comprei nem uma caneca de lembrança. haha.

 Caesar Salad com camarão / Macarrão com queijo e filé de frango

Buenos Aires Design

Zoo de Palermo:

Pretendíamos ir naquele famoso zoológico de Lujan, onde você pode entrar nas jaulas e tirar fotos com os leões. Óbvio que não teríamos coragem de tirar nenhuma foto com eles, mas queríamos ir.

Depois de conseguir algumas informações, vimos que perderíamos um dia inteiro para chegar, além de gastar uma grana que seria melhor guardar para as bebidas alcoólicas (de novo: era uma despedida de solteira). Então decidimos ir ao zoológico de Palermo.

Esse foi o único dia que tentamos pegar um busão, não sabíamos em qual ponto pegar e cada pessoa falava uma coisa; Depois de uma hora, conseguimos pegar o ônibus e ele estava LOTADO!! ¬¬

Esperamos uns três pontos e saimos putas da vida lá de dentro. Descemos num lugar que parecia a 25 de março e pegamos um táxi até o zoológico! Muito mais prático, confortável e não foi mais barato, mas ainda foi barato.

Chegando no Zoo Buenos Aires, compramos comida para dar ao animais e interagir com eles. Bem diferente dos nossos, onde não podemos colocar a mão nos bichinhos.

Muitos deles ficam soltos, é bem divertido.

Lebre Mara – Um animal fofo que eu nem sabia que existia

 

Compras:

Bem, Buenos Aires não é exatamente o paraíso das compras, mas como vivemos em um país de ladrão, qualquer lugar é mais barato para fazer compras do que no Brasil.

Não compramos roupas, pois vimos que era um preço similiar (um pouco mais barato) ao daqui, preferimos não perder tempo.

Não achei muita coisa interessante em couro, apesar de falarem que é bem barato na Argentina.

Vale a pena comprar tênis, principalmente a marca Puma. Na rua Florida há muitas lojas de bijuterias e perdemos horas dentro delas.

Mas o paraíso mesmo fica por conta das farmácias e perfumarias.

Farmacity é uma das maiores redes e há em todos os cantos. Na época que eu fui, tudo era exatamente metade do preço do Brasil, até os desodorantes e sabonetes. Meus pais foram um ano depois e disseram que não tinha nada de surpreendente nos valores. =( Mas enfim, ainda são mais baratos que por aqui.

Super vale a pena comprar itens La Roche, Avene e Vichy. Aproveitamos para encher a mala de protetores solares, sabonetes, demaquilantes, etc.

Sou apaixonada pelo aroma desse desodorante e body splash, faço estoque

A variedade de esmaltes em Buenos Aires é para nos deixar loucas

 Comida:

As carnes são DELICIOSAS e eles realmente dão um pau no Brasil nesse quesito. Só de lembrar, minha boca enche de água.

Lá pelo terceiro dia, eu fiquei um pouco enjoada de tanta carne. Achamos arroz em apenas um restaurante (no Caminito).

A comida é sem sal, eles usam bem menos do que a gente.

Em todo lugar há medias lunas vendendo, o famoso croissant. Costumam custar 10 pesos a docena (dúzia) e são deliciosos.

A empanada é uma comida típica deles, tipo uma esfiha. Um recheio tradicional é o queijo com cebola. Delícia demais.

Cuidado com os restaurantes pega turistas que ficam na Rua Florida ou em outros pontos turísticos.

Um típico restaurante pega turista. Pagamos caro por uma péssima comida.

 Os restaurantes não são tão limpos quanto os nossos e os fast foods são bem nojentos. Os clientes não tiram os lixos das mesas das lanchonetes como Burger king e McDonalds, além disso, o estabelecimento não limpa as mesas com frequência.

Qualquer alfajor é delicioso. Fui no mercado e comprei o mais barato de todos, perfeito.

 

Sheraton Libertador

Esse foi o hotel que ficamos. Super recomendo, é bem localizado e os quartos são novos.

É um hotel caro, mas pegamos uma promoção boa. Por isso, vale a pena dar uma orçada.

O café da manhã não é incluso, custa bem caro, mas tivemos um problema com a nossa reserva e por isso ganhamos. Delícia. Uhuh.

Não poderíamos ter escolhido lugar melhor (pelo mesmo valor) para fazer essa despedida. Pegamos táxi todos os dias de madrugada para irmos as baladinhas, pagávamos barato para entrar e as bebidas custavam uma miséria. Pagamos cerca de 20 reais em uma GARRAFA de champanhe. Onde que em São Paulo pagaríamos isso?

Fora que nos sentíamos super seguras andando sozinhas de noite. Se tivéssemos escolhido qualquer lugar do Brasil, não poderíamos ficar tão seguras, nem gastar tão pouco. Afinal, vivemos no país onde somos roubados o tempo todo, seja por bandidos na rua ou pelos governantes.

Espero que tenham curtido a dica de viagem e que seja útil para quem for conhecer essa cidade cheia de atrativos.

Palavras que vão te ajudar por lá:

Pollo: Frango

Gaseosa: Refrigerante

Fresa: Morango

Bife de chorizo: Um corte de carne muito saboroso que tem uma parte do contra-filé, meu preferido.

Papas: Batata

Vaso: Copo

Botella: Garrafa

Postre: Sobremesa

Helado: Sorvete





By in março 21, 2013 • Filed in: Cecília Yaemi, Look do dia, Viagens

Oiiii meninas! Como estão???

O post de hoje é o último look do dia de NY! 😉 

Só para variar, usei calça e camiseta témicas. Uma legging por cima, para ajudar a aquecer + manga longa por cima da térmica + casaco forrado com lã + cachecol + luvas + protetor de orelha. 

Minha mamãe quem fez o casaco! *-* (Eu sei! Ela é demais!) O cachecol foi minha batchanzinha! Já as luvas e o protetor de orelha são os mesmos dos outros looks.

Comprei esta galocha no Outlet Premium, nesta viagem mesmo. Paguei $89 dólares, e adorei a aquisição! Sempre que chovia ou nevava, sentia falta de um calçado adequado. Agora, estou preparada! o/ Além do mais, por ela ser toda de borracha, corta o vento forte e mantém o calor, mas para isso é preciso usar meias de lã, ok?

Com esse último look de NY, quero dar uma dica: Priorize SEMPRE o seu conforto em viagens que você irá andar muito! Alguns casacos, por exemplo, são muito pesados, e ao longo do dia você ficará com dores nas costas. FATO! Outra coisa importante é o calçado; galochas são ótimas no inverno, mas para andar um dia inteiro, também pesa! Bolsa? Nem pensar! Calça jeans? Jamais! Além de mais dura que uma legging, não costuma ficar confortável por cima de uma térmica. 

Luvas: DKNY / Galocha: Calvin Klein

É isso meninas! Até mais!

Beijinhos,

 







19 of 21« First...10...181920...Last »