By in julho 16, 2013 • Filed in: Viagens

Oi, meninas. Tudo bem?

Fomos com nossa prima, Juliana, em 2010 para fazer a despedida de solteira da minha irmã. A cidade argentina foi escolhida por diversos motivos. O primeiro deles foi o valor bom na passagem, não podíamos gastar muito, fora que bancaríamos a noiva. O segundo motivo foi… Ah, não teve segundo motivo, foi só valor mesmo. kkkkkkkkkkkkkkk.

Tenho muitas coisas para contar e fotos para mostrar. Parece que eu viajei ontem e tenho tudo fresco na memória, além de ter tirado umas 400 fotos. Vamos conferir?

Quando chegamos em Buenos Aires, fiquei bem decepcionada. O aeroporto é horrível (Aeroparque), os táxis são velhos, há muito lixo na rua e as calçadas são bem mal cuidadas. A cidade é mil vezes mais bonita por fotos do que pessoalmente.

Depois de algumas horas, nos acostumamos e começamos a gostar. Fomos a um mercado perto do hotel e compramos muitas coisas gostosas por valores mais interessantes que no Brasil.

Em frente a galerias pacifico

Galerias Pacifico

É um shopping muito conhecido que fica na Rua Florida, a mais famosa de Buenos Aires. O shopping tem uma arquitetura linda. Não tem nada de interessante para comprar, nenhum valor super tentador, pois só tem lojas de grife. A praça de alimentação é variada, comemos lá na primeira noite.

Dentro da Galerias Pacífico

 Casa Rosada

Parece ser muito mais bonita e grande pelas fotos do que pessoalmente. Não achei bem cuidada e a Plaza de Mayo (praça que antecede a casa) é péssima, cheia de pombos, sujeira e gente passando. Impossível tirar foto decente. De noite, a casa fica bem linda, toda iluminada com luzes cor de rosa.

Casa rosada

 Catedral Metropolitana

Perto da Casa Rosada, nos arredores da Plaza de Mayo, fica a Catedral Metropolitana. Nem sabíamos o que era e nem estava em nosso roteiro, mas vimos tanta gente entrando que entramos também.

Não sou fã de igrejas, mas é bem bonito lá dentro. Sentamos em um dos bancos, fingimos estar rezando só para descansar um pouco, estava bem fresquinho. =P

Vale a pena visitar, as fotos ficam lindas.

Catedral Metropolitana

Táxis de Buenos Aires

São considerados os mais baratos do mundo. A cidade é lotada deles, meio parecido com New York, muitos táxis pelas ruas e dá para pega-los a qualquer momento.

Os carros são meio velhos e sempre dizem para ficarmos alertas com os golpes. Não tivemos nenhum problema, talvez porque ficamos alerta e tomamos cuidado de andar com dinheiro trocado.

Achei maioria dos taxistas bem simpáticos. =)

Pegamos táxi todos os dias, todas as horas, são super práticos e baratos. Teve um dia que tentamos andar de ônibus e nos arrependemos. São super lotados!

Avenida 9 de Julho

A principal avenida de Buenos Aires é também a mais larga do mundo. Nessa avenida fica o Obelisco e muitos outros pontos.

Avenida 9 de Julho

 

ETC

– Os porteños são bem safados. Olham, viram a o rosto para olhar e soltam MUITAS cantadas. Mas se você estiver acompanhada, eles respeitam bastante.

– Há muitos pombos nas ruas.

– As calçadas são esburacadas.

– Os carros andam bem rápido, dá até um pouco de medo dentro dos táxis, haha.

– O trânsito pedestre x carros é uma bagunça. O pedestre não tem direito nenhum quando pisa na faixa. Os carros sequer reduzem em ruas com grande movimento de pessoas, como as travessas da Rua Florida.

– As mulheres usam sapatos muito estranhos.

– Pomelo (grapefruit) é uma fruta que os argentinos são viciados, está presente nos sucos, refrigerantes, saladas de frutas.

Avenida de Mayo

Obelisco

 Caminito

É uma rua-museu muito importante e visitada na cidade.

As ruas são coloridas, há várias lojas para comprar lembrancinhas, lugares para almoçar enquanto assiste a uma apresentação de tango, etc.

Está aí um lugar que eu não adorei, contrariando a maioria dos turistas.

As ruas são ruins de andar, com vários buracos. O chinelo da Cecília Yaemi até estourou.

As belas fotos e as lojinhas de souvenirs compensam. =)

Pelo Caminito há várias pessoas vestidas com roupas de dançar tango, eles ficam te puxando para tirar fotos e te ensinam as mais variadas poses. É bem legal, essas pessoas são simpáticas. Mas lógico que depois você tem que dar um troco, né? rsrs

Nos apaixonamos pelo restaurante que escolhemos, La Barriga Tango. O senhor que nos atendeu foi um amor, ajudou a minha irmã com o chinelo que estourou e tudo mais.

Tinha arroz no cardápio e lógico que pedimos, não aguentavámos mais comer só batatas com carne.

Há uma apresentação de tango enquanto almoçamos e depois eles passam de mesa em mesa pedindo dinheiro, e não adianta dar apenas um troco, terá que dar mais que isso.

Bife de Chorizo

Em frente ao Rio Matanza

Hard Rock Café

Restaurante obrigatório para a maioria dos turistas brasileiros. Como pode o nosso país vizinho ter um Hard Rock Café, um dos restaurantes mais famosos do mundo, e a gente não? kkkkkkkkkkkk Inveja mode on.

O restaurante fica no bairro Recoleta, dentro do shopping Buenos Aires Design.

A decoração do lugar é sensacional, o atendimento é ok, a comida também e o valor é bem legal. Mais barato que comer no Outback aqui no Brasil.

Pena que os produtos tem um valor absurdo na lojinha. Não comprei nem uma caneca de lembrança. haha.

 Caesar Salad com camarão / Macarrão com queijo e filé de frango

Buenos Aires Design

Zoo de Palermo:

Pretendíamos ir naquele famoso zoológico de Lujan, onde você pode entrar nas jaulas e tirar fotos com os leões. Óbvio que não teríamos coragem de tirar nenhuma foto com eles, mas queríamos ir.

Depois de conseguir algumas informações, vimos que perderíamos um dia inteiro para chegar, além de gastar uma grana que seria melhor guardar para as bebidas alcoólicas (de novo: era uma despedida de solteira). Então decidimos ir ao zoológico de Palermo.

Esse foi o único dia que tentamos pegar um busão, não sabíamos em qual ponto pegar e cada pessoa falava uma coisa; Depois de uma hora, conseguimos pegar o ônibus e ele estava LOTADO!! ¬¬

Esperamos uns três pontos e saimos putas da vida lá de dentro. Descemos num lugar que parecia a 25 de março e pegamos um táxi até o zoológico! Muito mais prático, confortável e não foi mais barato, mas ainda foi barato.

Chegando no Zoo Buenos Aires, compramos comida para dar ao animais e interagir com eles. Bem diferente dos nossos, onde não podemos colocar a mão nos bichinhos.

Muitos deles ficam soltos, é bem divertido.

Lebre Mara – Um animal fofo que eu nem sabia que existia

 

Compras:

Bem, Buenos Aires não é exatamente o paraíso das compras, mas como vivemos em um país de ladrão, qualquer lugar é mais barato para fazer compras do que no Brasil.

Não compramos roupas, pois vimos que era um preço similiar (um pouco mais barato) ao daqui, preferimos não perder tempo.

Não achei muita coisa interessante em couro, apesar de falarem que é bem barato na Argentina.

Vale a pena comprar tênis, principalmente a marca Puma. Na rua Florida há muitas lojas de bijuterias e perdemos horas dentro delas.

Mas o paraíso mesmo fica por conta das farmácias e perfumarias.

Farmacity é uma das maiores redes e há em todos os cantos. Na época que eu fui, tudo era exatamente metade do preço do Brasil, até os desodorantes e sabonetes. Meus pais foram um ano depois e disseram que não tinha nada de surpreendente nos valores. =( Mas enfim, ainda são mais baratos que por aqui.

Super vale a pena comprar itens La Roche, Avene e Vichy. Aproveitamos para encher a mala de protetores solares, sabonetes, demaquilantes, etc.

Sou apaixonada pelo aroma desse desodorante e body splash, faço estoque

A variedade de esmaltes em Buenos Aires é para nos deixar loucas

 Comida:

As carnes são DELICIOSAS e eles realmente dão um pau no Brasil nesse quesito. Só de lembrar, minha boca enche de água.

Lá pelo terceiro dia, eu fiquei um pouco enjoada de tanta carne. Achamos arroz em apenas um restaurante (no Caminito).

A comida é sem sal, eles usam bem menos do que a gente.

Em todo lugar há medias lunas vendendo, o famoso croissant. Costumam custar 10 pesos a docena (dúzia) e são deliciosos.

A empanada é uma comida típica deles, tipo uma esfiha. Um recheio tradicional é o queijo com cebola. Delícia demais.

Cuidado com os restaurantes pega turistas que ficam na Rua Florida ou em outros pontos turísticos.

Um típico restaurante pega turista. Pagamos caro por uma péssima comida.

 Os restaurantes não são tão limpos quanto os nossos e os fast foods são bem nojentos. Os clientes não tiram os lixos das mesas das lanchonetes como Burger king e McDonalds, além disso, o estabelecimento não limpa as mesas com frequência.

Qualquer alfajor é delicioso. Fui no mercado e comprei o mais barato de todos, perfeito.

 

Sheraton Libertador

Esse foi o hotel que ficamos. Super recomendo, é bem localizado e os quartos são novos.

É um hotel caro, mas pegamos uma promoção boa. Por isso, vale a pena dar uma orçada.

O café da manhã não é incluso, custa bem caro, mas tivemos um problema com a nossa reserva e por isso ganhamos. Delícia. Uhuh.

Não poderíamos ter escolhido lugar melhor (pelo mesmo valor) para fazer essa despedida. Pegamos táxi todos os dias de madrugada para irmos as baladinhas, pagávamos barato para entrar e as bebidas custavam uma miséria. Pagamos cerca de 20 reais em uma GARRAFA de champanhe. Onde que em São Paulo pagaríamos isso?

Fora que nos sentíamos super seguras andando sozinhas de noite. Se tivéssemos escolhido qualquer lugar do Brasil, não poderíamos ficar tão seguras, nem gastar tão pouco. Afinal, vivemos no país onde somos roubados o tempo todo, seja por bandidos na rua ou pelos governantes.

Espero que tenham curtido a dica de viagem e que seja útil para quem for conhecer essa cidade cheia de atrativos.

Palavras que vão te ajudar por lá:

Pollo: Frango

Gaseosa: Refrigerante

Fresa: Morango

Bife de chorizo: Um corte de carne muito saboroso que tem uma parte do contra-filé, meu preferido.

Papas: Batata

Vaso: Copo

Botella: Garrafa

Postre: Sobremesa

Helado: Sorvete